A Bruxinha Lili

Uma bruxinha muito, mas muuuuiiito curiosa!!

A-bruxinha-Lili-e-a-baleia-Belena-240x160.jpg

Era uma vez uma bruxinha muito, muuuuito, mas muuuuuuuuuuuito curiosa mesmo! Como é o nome dela? Lili! Uma criança feliz, encantada com a vida e ávida por descobrir os “porquês” de tudo. Assim, Lili sai por aí perguntando “como saímos da barriga da mamãe? ’” e outras pequenas dúvidas como esta até que surge uma questão que norteia o resto da história: Quem acende a luz da lua?

As façanhas da garotinha que cresce acreditando que feiticeiros adotam a magia para o bem saíram das páginas do livro A Bruxinha Lili, de Catarina Andrade,  para o vídeo homônimo.

 

A animação "A Bruxinha Lili" - foi a única do país selecionada pelo Programa Oi de Patrocínios Culturais de 2007.

 

A personagem ganhou movimentos pelas mãos do designer, cartunista e artista plástico Ducca Rios. E a narração da produção baiana está a cargo do cantor baiano Durval Lelys. O curta-metragem, realizado pelo programa Fazcultura, tem direção de Leonardo Copello, há 13 anos no mercado de animação e filmes publicitários. 
 
A origem de tudo é o livro A Bruxinha Lili, lançado em 2005 e ilustrado pelo próprio Ducca Rios.  “É super interessante você ver uma personagem estática das páginas começar a ganhar vida. A Lili passou a andar, piscar os olhos, fazer expressões”, comenta o idealizador.

 

Ducca Rios optou por um visual que reproduzisse o estilo de pintura aquarela, só que retocado e modernizado pela tecnologia digitalizada.

 

O tema musical de A bruxinha Lili foi gravado pela cantora Patrícia Hita, que interpreta a canção composta por Ducca Rios, sob arranjos de Reinaldo Maia. A música começa em clima medieval, com uso de cordas de aço, para remeter à temática das bruxas, e depois passa para o estilo boogie, mais anos 60, conforme explicou o autor.

A animação ganhou o prêmio de Menção Honrosa no Festival de Gramado, além de ter rodado o mundo em vários festivais.

Sinopse